seg. ago 19th, 2019

Centrão no banco dos réus, deputados acusados pelo crime de organização criminosa

Partidos fisiológicos e corruptos têm tentado forçar o Governo Bolsonaro a restaurar o Presidencialismo de Coalizão -o antigo toma lá, dá cá.

Esta matéria saiu primeiro em: Portal Terça Livre.

Hoje (21/5), a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidirá se coloca ou não as lideranças do Centrão no banco dos réus. O julgamento ocorre no momento em que o Centrão impõe derrotas ao governo Bolsonaro no Congresso.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentou uma acusação, na Lava-Jato, contra os deputados Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), Arthur Lira (PP-AL), Eduardo da Fonte (PP-PE) e o senador Ciro Nogueira (PP-PI). Os quatro são acusados pelo crime de organização criminosa.

De acordo com a PGR, a organização criminosa teria sido estruturada após a eleição do ex-presidente Lula, em 2002.

Segue as acusações:

  • Arthur Lira é acusado de receber vantagens indevidas por meio de doações eleitorais oficiais, em um total de R$ 2,6 milhões;
  • Ciro Nogueira é acusado de solicitar e receber da empreiteira UTC Engenharia um total de R$ 1,875 milhão;
  • Aguinaldo Ribeiro é acusado de “ordenar a captação e o repasse da propina” decorrente de contratos relacionados à diretoria de abastecimento da Petrobrás, em um esquema que também teria beneficiado Eduardo da Fonte.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: