dom. jun 16th, 2019

Presidente da Comissão Especial sobre a Reforma da Previdência na Câmara dos Deputados ataca Presidente Bolsonaro

Marcelo Ramos (PR-AM) fez críticas ao Presidente Bolsonaro. Ele defende que o Brasil vive um semiparlamentarismo, num claro movimento retórico que favorece o golpe parlamentarista elaborado pelo ‘centrão’.

Em entrevista para o Jornal Valor Econômico, jornal pertencente ao Project Syndicate de George Soros, o Deputado Federal do Partido Republicano, e responsável pela Comissão Especial que prepara o texto final da Nova Previdência que será votado em Plenário, corroborou a narrativa que vem sendo criada em cima da falácia de que o Presidente não governa, por isso o Parlamento o fará.

A Câmara vai tomar para si a reforma. O Executivo sempre controlou a pauta do Legislativo, mas a situação é outra […]. Estamos em um semiparlamentarismo […] Há um sentimento de desilusão. O presidente tem se esforçado para que as pessoas desistam dele […]. A trajetória política dele é comprometida com o atraso, com as corporações, com o descontrole do gasto público. O entendimento do Bolsonaro de país é muito precário. Ele não tem noção de nada […] O governo não tem seis meses e a palavra impeachment já surgiu. Quem vai ter segurança de investimento em um país com uma instabilidade política como essa? Eu não embarco no discurso do Guedes. Porque se eu embarcar, dois meses depois da aprovação da reforma, vão me cobrar que o emprego tenha melhorado. Não vai melhorar. Outro discurso que não embarco é que reforma é só para combater privilégio. Não é. Reforma é para fazer ajuste fiscal“.

Conforme observamos semana passada e ontem (19), os partidos mais corruptos do país (apelidados de centrão pela extrema-imprensa) estão descontentes com o fim do Presidencialismo de coalizão -onde o Executivo troca verbas e emendas parlamentares em troca de apoio no Congresso Nacional. Por isso querem emplacar a narrativa de que Bolsonaro não consegue governar o Brasil precisa trocar o regime político para o Parlamentarismo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: