qui. maio 23rd, 2019

Plano estadual de desestatização é aprovado na ALESP

Proposta extinguiu três empresas públicas: Companhia Paulista de Obras e Serviços (CPOS), a Empresa Paulista de Planejamento (Emplasa) e a Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo (Codasp).

Ontem (15) foi aprovada em plenário proposta do governo estadual de São Paulo que extingue três empresas públicas: a Companhia Paulista de Obras e Serviços (CPOS), a Empresa Paulista de Planejamento (Emplasa) e a Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo (Codasp).

Além delas, a Imprensa Oficial do Estado (Imesp) deve ser fundida com a Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp).

O líder do Governo, deputado Carlão Pignatari (PSDB) justificou a importância da aprovação da proposta:

O Governo quer diminuir o peso do Estado nas costas do contribuinte paulista. Com a mudança, irá sobrar mais dinheiro para o Estado. Iremos diminuir impostos e encargos públicos, e assim investir mais em saúde e educação, e menos em empresas de planejamento”, afirmou.

A deputada Márcia Lia (PT) ficou contra a matéria, dizendo que faltou entender a realidade de cada empresa.

O certo seria dividir a proposta por empresas, para que assim pudéssemos tratar uma a uma“.

Carlos Giannazi (PSOL) foi outro a criticar a medida. “Este projeto é um cheque em branco para que o Governo privatize e venda todo o patrimônio público“, disse.

O Projeto de Lei 01/2019 foi aprovado em Plenário e segue agora para sanção do governador.

Com informações de: Portal ALESP.


Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: