dom. jul 21st, 2019

PCdoB oferece cursos de guerrilha digital; professor é jornalista no Jornal do Brasil, do Rio de Janeiro

O curso é ofertado na sede do PCdoB do Rio de Janeiro, bairro da Tijuca. Como observamos ontem, Facebook censura páginas de direita e grande mídia aponta para ‘bolsonaristas’ e ‘olavetes’ como os milicianos digitais.

Foi ofertado na Rua Conde de Bonfim, 246 Sl. 5, sede do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), no último Sábado (04), um curso de guerrilha digital nas mídias sociais, para formação da militância. Conforme apurado por Ricardo Roveran, do Portal Terça Livre, o professor é Claudio Tostes, um jornalista que trabalha na redação do Jornal do Brasil.

Enquanto isso, o Facebook sai por aí censurando páginas consideradas de direita e teóricas da conspiração –como observado ontem por nós-, e a imprensa segue acusando defensores do governo Bolsonaro e alunos admiradores do Professor Olavo de Carvalho de serem extremistas de direita e milicianos digitais.

Os militares agora entraram na onda, é o caso do General Santos Cruz, conforme observado por nós também. Abaixo a principal voz a expressar na imprensa -que subitamente passou a apoiar os militares– os xingamentos, o mau caráter Marco Antônio Villa:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: