sex. maio 24th, 2019

Via Twitter, Allan dos Santos, do portal Terça Livre, desmente jornalista do GloboNews e traz novos fatos sobre ataque às mesquitas em Nova Zelândia

Em meio às novas difamações contra conservadores e direitistas na Internet, a imprensa tenta ligar o terror praticado em Nova Zelândia contra mesquitas à setores que eles denominam “extrema-direita”.

O portal esquerda.net foi um dos que quis ligar os fatos religiosos à direita. Isso porque o primeiro-ministro australiano, país na qual o terrorista nasceu, denominou o ataque como sendo de uma direita “violenta”.

O manifesto escrito pelo autor da tragédia, Brenton Tarrant, de 28 anos, é anti-estrangeiro, de cunho fascista. O Globo se adiantou ainda mais ao próprio Portal vermelho.net, lançando matéria onde se lê já no título: “Autor de ataque terrorista a mesquitas deixou manifesto de extrema direita“. Resta saber se a canalhice em chamar fascismo de direita se resumo só a isto mesmo ou é burrice da imprensa mesmo.

Respondendo a um tuíte -agora retirado do ar-, muito mal intencionado e intelectualmente canalha do jornalista Marcelo Lins -que, segundo link em seu perfil no Twitter, trabalha no site de extrema-imprensa GloboNews-, o também jornalista e fundador do Portal de notícias Terça Livre, Allan dos Santos, levantou várias informações que desmentem facilmente essa narrativa criada pela mídia, de que o terror foi praticado por um militante de extrema-direita. Veja:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: