qui. maio 23rd, 2019

Presidente e Profeta

“E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra”.

2 Crônicas 7:14

O vídeo postado pelo presidente Jair Bolsonaro no Twitter causou grande comoção na grande mídia brasileira, tendo reflexos no exterior. Nunca se viu tantos jornalistas defendendo a moralidade e os bons costumes. Diziam que um presidente da República não poderia compartilhar um vídeo obsceno como aquele, pois crianças e pessoas de idade estavam assistindo e se escandalizando.

Diziam que o presidente deveria cuidar de seus governo, das reformas econômicas e da formação da base aliada.

O que Jair Bolsonaro fez foi, simplesmente, colocar um espelho na frente da sociedade brasileira mostrando a depravação e a consagração anual à Satanás que tomou conta do Brasil nos últimos dias. Bolsonaro nos mostrou que de nada valerá as reformas econômicas se nossa sociedade continuar falida e afastada de ruas raízes cristãs.

Durante o Carnaval, crianças são exploradas sexualmente por turistas estrangeiros, mulheres são estupradas por uma fila de violentadores, blasfêmias (como a da Gaviões da Fiel) se tornam mais ferozes, e entidades estranhas são adoradas por multidões.

Voltando no tempo, toda vez que o povo de Israel se afastava dos mandamentos dados a ele por Deus através de Moisés, sacrificando crianças nos montes para deuses estrangeiros, o país caia no caos e era afligido por secas e guerras. Deus, em sua imensa misericórdia, levantava um profeta nesse período para instigar o povo a se arrepender de seus maus caminhos e se voltar ao Deus que sempre lhe protegeu.

É essa tarefa de profeta que o nosso Capitão está exercendo. Ele está nos alertando sobre as coisas profanas e degeneradas que ocorrem em nosso país para que possamos corrigi-las e nos voltarmos às nossas raízes de Terra de Santa Cruz, fundada pelos Cavaleiros da Ordem de Cristo.

Nós nos perdemos no meio do caminho, aceitamos o banquete do Maligno. Mas, estamos tendo a oportunidade de voltarmos ao caminho certo. Só seremos uma grande Nação quando nossa sociedade se voltar ao Supremo Bem. Esse é o desejo do presidente Jair Bolsonaro.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: