sáb. jul 20th, 2019

Mulher é agredida por membros da UNE durante ato. Feministas se calam.

Em manifestação contra o apoio dado pela União Nacional dos Estudantes (UNE) -nada mais que um braço comunista dentro do movimento estudantil-, à ditadura socialista de Nicolás Maduro, no dia de ontem (29), a ativista política Tatiana Alvarez -que comanda o blog e perfil no Instagram chamado curta e grossa-, foi atacada por monstros de esquerda. No ato, integrantes do Movimento Direita São Paulo também foram atacados.

Os comunistas da UNE, maioria no ato, foram para cima do grupo em que ela estava, afim de agredi-los. Um homem foi para cima da moça deliberadamente com um pedaço de cano/porrete e a atacou. Em vídeo gravado pelo Anarco-capitalista Paulo Kogos logo após o ataque criminoso, disponível em seu canal no Youtube, ela mostra as agressões sofridas e diz que iria ao IML fazer corpo de delito.

Em entrevista exclusiva ao site Terça Livre, Tatiana falou:

O movimento [UniLivres] nasceu em 2017 com a ideia de tirar o monopólio da UNE. A UNE esteve na Venezuela no dia manifestação, lá na Venezuela, apoiando Maduro, e soltou uma nota apoiando o Maduro no dia seguinte. Né?! E daí surgiu a ideia de fazer essa manifestação, um ato né?! Mais até, na frente da UNE, tudo protocolado (…). Enfim, fomos lá, estávamos em onze, eles estavam em mais de cinquenta, tinha bastante gente da parte deles. Alguns estudantes e muito militantes do PCdoB e do PCO, sindicalistas, claramente havia ali um pessoal de mais de trinta, talvez até quarenta anos de idade. (…) Haviam três seguranças deles lá.

Em postagem feita ainda ontem em seu perfil no Instagram ela já aparece com o braço enfaixado, diz que irá explicar melhor como tudo aconteceu e quais ações cabíveis tomará.

Enquanto isso, a esquerda continua com o discurso de ódio deles, acusando a direita de fascista -coisa que eles são-, no momento mesmo em que nós agimos democraticamente. Vamos ajudar tornar esse ato covarde e revoltante público e conhecido do maior número de pessoas possível, afim de que o movimento feminista, dominado de marxismo, seja desmascarado, pois aquelas mulheres não defendem mulheres, mas pregam o ódio aos que pensam diferente.

Há uma batalha sendo travada, não daremos o gosto da vitória à esquerda. Eles mataram mais de 100 milhões de pessoas, perverteram a fé cristã em muitas mentes, tentaram matar o atual presidente da República, promoveram o maior assalto aos cofres públicos da história humana, são covardes que batem em mulheres, quando elas tem personalidade e consciência suficiente para pensarem por si mesmas e não pela ideologia. Não tem moral nenhuma, devem ser combatidos e desmascarados.

Eles têm de ser processados por agressão.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: