ter. jan 22nd, 2019

Plano de Governo Bolsonaro (PSL) – Parte V (última parte)

Nós, do Observatório Brasil, fizemos um resumão do Plano de Governo do candidato Jair Messias Bolsonaro  -disponibilizado na íntegra no aplicativo do PSL: “Voluntários da Pátria”. Separamos todo o plano em 5 partes resumidas, com isso, você poderá ter acesso, de modo rápido e conciso, ao que o candidato pensa e propõe como solução para problemas nas mais amplas áreas do governo. Quer você vote nele, quer não, vale a pena conferir o que pensa e quais propostas tem Bolsonaro e sua equipe para o Brasil.

Acompanhe a última parte:

 

-Segurança Nacional: garantia da lei e da ordem e das fronteiras:

*Diante de crises, nossos combatentes precisam de equipamentos modernos, não somente de veículos e armas. Ameaças digitais já se fazem presentes e as Forças Armadas precisam estar preparadas, através de pesquisa e desenvolvimento tecnológico, com participação das instituições militares no cenário de combate a todos os tipos de violência. As Forças Armadas buscarão um papel ainda mais importante diante do desafio imediato no combate ao crime organizado, sendo importante buscar maior integração ente os demais órgãos de segurança pública, principalmente na estratégia de elevar a segurança de nossas fronteiras. Teremos em dois anos um colégio militar em todas as capitais brasileiras.

*Dentre as instituições, grupos, pessoas ou atividades que tiveram sua imagem mais atacada pela doutrinação ideológica de esquerda, certamente as forças armadas do Brasil estão entre as que mais sofreram. Houve uma clara intenção em desconstruir a imagem desta espinha dorsal da nação, afinal, elas são o último obstáculo para o SOCIALISMO.

Saliente-se que as forças armadas têm uma história que nos orgulha. Heróis brasileiros lutaram contra o Nacional Socialismo (Nazismo) na Segunda Guerra Mundial. Fomos o único país da América Latina a entrar na luta. Posteriormente, outros heróis impediram que a tomada do poder por forças de esquerda que planejavam um golpe comunista no Brasil em 1964, conforme mencionado no editorial de O Globo, em 07 de Outubro de 1984.

Atualmente a nação olha para as forças armadas como garantia contra a barbárie.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: