qua. dez 19th, 2018

Plano de Governo Bolsonaro (PSL) – Parte III

Nós, do Observatório Brasil, fizemos um resumão do Plano de Governo do candidato Jair Messias Bolsonaro  -disponibilizado na íntegra no aplicativo do PSL: “Voluntários da Pátria”. Separamos todo o plano em 5 partes resumidas, com isso, você poderá ter acesso, de modo rápido e conciso, ao que o candidato pensa e propõe como solução para problemas nas mais amplas áreas do governo. Quer você vote nele, quer não, vale a pena conferir o que pensa e quais propostas tem Bolsonaro e sua equipe para o Brasil.

Acompanhe a segunda parte:

 

-Saúde e educação:

*A SAÚDE DEVERIA SER MUITO MELHOR COM O VALOR QUE O BRASIL JÁ GASTA!

Quando analisamos os números em termos relativos, o Brasil apresenta gastos compatíveis com a média da OCDE, grupo composto por países desenvolvidos. É possível fazer muito mais com isso, ESSE É NOSSO COMPROMISSO:

*Prontuário Eletrônico Nacional Integrado: será o pilar de uma saúde informatizada e perto de casa. Com todos os dados do atendimento, além do registro de satisfação de cada paciente ou responsável. O cadastro de paciente reduz custos, facilita o atendimento futuro por outros médicos, em outros postos ou hospitais. Além disso será possível cobrar maior desempenho dos gestores locais;

*Credenciamento universal dos médicos: toda a força de trabalho da saúde poderá ser usada pelo SUS, garantindo acesso e evitando judicialização. Permitirá às pessoas maior poder de escolha, compartilhando esforços da área pública com a privada. Todo médico brasileiro poderá atender a qualquer plano de saúde;

*Prevenir é melhor e mais barato: no mais médicos, os cubanos poderão imigrar com sua família para o Brasil e, caso sejam aprovados no REVALIDA, passarão a receber integralmente o valor que lhes é roubado pelos ditadores de Cuba! Será criada também a carreira de Médico de Estado, para atender as áreas mais remotas e carentes do Brasil. Agentes comunitários de saúde serão treinados para se tornarem técnicos de saúde preventiva e auxiliar no controle de doenças frequentes como diabetes, hipertensão, etc. Saúde bucal de gestantes em neonatais diminuirá os casos de prematuros, onde foi implementado houve tal diminuição. Profissionais de educação física serão inclusos no programa saúde da família, com objetivo de ativar academias ao ar livre e combater sedentarismo, obesidade e gravas doenças como AVD e infarto do miocárdio;

*A EDUCAÇÃO TAMBÉM DEVERIA SER MELHOR COM O VALOR QUE O BRASIL JÁ GASTA!

No Japão, Taiwan e Coréia do Sul, locais recentemente visitados por Jair Bolsonaro, a educação teve papel-chave no desenvolvimento econômico e social. Em uma geração países pobres ficaram ricos. Conteúdo e método de ensino, mais matemática, ciências e português, SEM DOUTRINAÇÃO E SEXUALIZAÇÃO PRECOCE. Além disso, a prioridade inicial precisa ser a educação básica e o ensino médio/técnico;

*GESTÃO É IMPORTANTE, PORÉM conteúdo, forma e estratégia precisam mudar!

Além de mudar método de gestão, precisamos modernizar e revisar o conteúdo. Isso inclui alfabetização, expurgando o método Paulo Freire, mudando a BNCC (Base Nacional Comum Curricular), impedindo aprovação automática e a própria questão de disciplina dentro das escolas. Hoje, não raro, professores são agredidos, física e moralmente, por alunos e/ou pais dentro das escolas. UM DOS MAIORES MALES ATUAIS É A DOUTRINAÇÃO.

Universidades precisam gerar avanços técnicos para o Brasil, buscando formas de elevar produtividade, gerando bem-estar para a população. Parcerias e pesquisas com iniciativa privada, fomentar empreendedorismo para que o jovem saia da faculdade pensando em abrir uma empresa. Enfim, trazer mais ideias que mudaram países como Japão, Taiwan e Coréia do Sul.

*Atualmente os diferentes sistemas de educação não dialogam entre si no Brasil. Governo Federal foca no ensino superior, Governos estaduais médio/técnico e municipais no básico, precisamos evoluir para uma estratégia de integração, onde os três dialoguem entre si. Universidades públicas e privadas contribuirão, nesse novo modelo, na qualificação de alunos e professores nas áreas onde existam carências, será possível detectar e corrigir dificuldades no processo de crianças e jovens. Com isso acreditamos que os indicadores irão melhorar, na busca de um jovem melhor preparado para o futuro e para a vida.

*Nossa intenção é criar um ambiente favorável ao empreendedorismo no Brasil, valorizando os jovens talentos nacionais e atraindo outros do exterior, os jovens precisam sair da universidade pensando transformar o conhecimento obtido em riqueza, deixar de ter uma visão passiva sobre seu futuro. Cada região no Brasil deve buscar sua vantagem comparativa, Jair Bolsonaro já começou conversas sobre como trazer conhecimento de países para ajudar no desenvolvimento de diferentes regiões no Brasil, que deverá ser o centro mundial de pesquisa e desenvolvimento em grafeno e nióbio.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: